1

Pão egípcio

20160324_194304.jpg

Finalmente voltando a postar! Hoje, aproveitando a Sexta-feira Santa, estou compartilhando uma receita antiga de um pão pra você partilhar com os seus amigos.

Eu não sei exatamente de quando é a receita, apenas que é da Antiguidade. Eu a encontrei num site americano mas eles não tem fonte… Bom, mas o pão é bem simples de fazer e fica muito gostoso!

 

Ingredientes:

  • 300ml de água morna
  • 25gr de fermento biológico fresco (ou metade desse peso do seco)
  • 500gr de farinha
  • 1/2 col. chá de sal
  1. Se você usar o fermento fresco, comece misturando o fermento na água. Se não, misture o fermento na farinha.
  2. Adicionar a água à mistura de farinha e sal aos poucos, até a massa começar a agarrar menos.
  3. Sovar por pelo menos 15 minutos numa superfície com farinha polvilhada (com vontade, senão o pão fica pesado).
  4. Deixar a massa descansar por mais ou menos 40 minutos.
  5. Quando a massa tiver dobrado de tamanho mais ou menos, cortar em 8 pedaços de tamanho igual e formar discos bem finos.
  6. Levar a forno médio preaquecido por 8-10 minutos.

E pronto! Mas não deixe pra comer depois, o pão vai ficar bem duro no dia seguinte. Também fica uma delícia se misturar ervas finas e azeite na massa!

Anúncios
0

Rabanada Romana

Rabanada Romana

O livro de receitas De Re Coquinaria é atribuído a Apicius, que teria vivido na Roma Antiga, entre 25a.c. e 37 d.c. É uma das únicas formas de conhecer a cozinha romana da era antiga, porém essas receitas só foram reunidas por monges, já na era medieval. Usaremos esse livro para uma receita que é uma das primeiras formas de rabanada.

Quanto ao nome, parece que não há nenhum. No livro, o nome é “Aliter Dulcia”, que em latim só quer dizer “outro doce”, ou “outra forma de doce”, já que essa receita faz parte de uma sequencia de doces caseiros (dulcia domestica).

O objetivo da rabanada é mais claro no seu nome em francês: pain perdu (pão perdido), que é salvar aquele pão que já está duro que nem pedra. Hoje em dia isso parece estranho, já que existe um pão específico para fazer as rabanadas.


A receita mesmo é feita da mesma forma que a rabanada atual. A única diferença é que se põe mel, em vez de açúcar e canela. Pra quem nunca fez rabanada, seguem as instruções de Marco Gavio Apicio:

Fatiar finamente pão branco.
Molhar em leite batido com ovos.
Fritar em óleo.
Cobrir com mel e servir.
Na hora de molhar o pão, não deixe muito tempo no leite não, senão fica mais difícil de fritar, além de ficar mole demais e mais difícil de ficar crocante.

fonte: De Re Coquinaria, receita número 296.